casan

Foto: Julio Cavalheiro/ Secom

O governador Carlos Moisés autorizou nesta quinta-feira, 20, o início do maior investimento em uma obra de saneamento da Casan no Estado. Trata-se do Sistema de Esgotamento Sanitário que atenderá os bairros de Saco Grande, João Paulo e Monte Verde, em Florianópolis. O valor será de R$ 103,7 milhões, sendo 73% proveniente de um financiamento com a Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) e os demais 27% como contrapartida da Casan. A ordem de serviço foi assinada pela presidente da Casan, Roberta Maas dos Anjos, e acompanhada pelos deputados estaduais, Onir Mocellin e Rodrigo Minotto. O chefe da Casa Civil em exercício, Juliano Chiodelli, esteve presente na audiência.

Além de prever a implantação de 57 quilômetros de rede coletora, também será realizada a construção de uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) com capacidade de depurar 85 litros por segundo. A ETE terá um nível terciário de tratamento, que garante uma maior qualidade do processo. Ao todo, mais de 33 mil moradores serão beneficiados pelas obras, que tem um prazo de 34 meses para conclusão.

O novo sistema também interligará os 12,8 quilômetros de redes de coleta e 811 ligações domiciliares já implantadas, na década passada, nos bairros de Cacupé, Sambaqui e Santo Antônio de Lisboa, que aguardam a ETE para entrar em operação.

Preservação do meio ambiente e qualidade de vida 

O governador destacou que o investimento em saneamento básico é necessário, embora parte da classe política não goste de fazê-lo. Ele disse que os frutos dessa obra serão colhidos pelas futuras gerações, que colherão mais saúde e qualidade de vida.

“Temos um compromisso de aplicar o dinheiro público naquilo que é necessário. Essa obra terá um impacto direto para mais de 3,2 mil famílias, mas também para todos aqueles que frequentam a Ilha de Santa Catarina e os seus balneários. Investir em esgotamento sanitário é importante para as futuras gerações, com um desenvolvimento mais sustentável. Também vale destacar a nossa importante parceria com a JICA. Mostramos para eles que é possível começar e terminar obras no Brasil e em nosso Estado”, destacou o governador.

A presidente Roberta lembrou que a obra ajudará também na preservação do meio ambiente e no fomento do turismo e da maricultura: “Com as obras que temos em andamento, vamos chegar a uma porcentagem de quase 75% de cobertura em Florianópolis. A partir do momento em que tratamos o esgoto, preservamos também os nossos mananciais. Isso também melhorar a saúde pública, com a diminuição de doenças”.

Outras obras na Capital

O investimento em Florianópolis integra o Programa de Saneamento Ambiental do Estado de Santa Catarina, com recursos garantidos junto à JICA. A construtora Itajuí, com sede em Curitiba, foi a vencedora do processo licitatório.

Com essa obra e mais a ampliação de todo o Sistema Insular – cuja ordem de serviço será autorizada ainda em 2020 -  a cobertura de esgotamento sanitário de Florianópolis deverá chegar a pelo menos 72%. Atualmente está em execução a implantação de rede e estação nos Ingleses e no Sul da Ilha.

Informações adicionais para imprensa:
Leonardo Gorges
Assessoria de Imprensa
Secretaria Executiva de Comunicação - SECom
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 
Fone: (48) 3665-3045
Site: www.sc.gov.br 

JSN Boot template designed by JoomlaShine.com

Desenvolvimento: logo ciasc rodape | Gestão do Conteúdo: Secretaria de Estado da Casa Civil | Acesso restrito